TV

Marcelo de Carvalho faz alerta para evitar colapso econômico: “Vamos fazer o Brasil funcionar de novo

Acionista e vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho usou as redes sociais para alertar sobre o reflexo do isolamento social devido ao coronavírus na economia do país. Em um vídeo postado na tarde desta quarta-feira (25) no Twitter, o empresário compartilha sua análise, ressaltando que a paralisação total das atividades pode gerar uma grave crise e levar o país a um colapso.

Impressões: psiquiatra dá dicas para saúde mental durante pandemia



“A grande parte dos empregos do Brasil são de pequenas e microempresas. É o comerciante, varejista, quem tem franquia. Isso está parado, não está entrando dinheiro. As pessoas não estão podendo comprar, as ruas estão desertas, como em tempo de guerra. Nós corremos o risco de entrar em um colapso, em uma destruição, em uma depressão, como foi a Grande Depressão de 1929, nos Estados Unidos”, ponderou. “Eles, agora, pelo menos estão com um pacote de US$ 2 trilhões para ajudar na economia. Mas nós estamos no Brasil. A nossa economia vinha de mal a pior. Agora tinha começado a levantar”, completou.

“Nós podemos não ter 4 mil mortos, mas teremos 40 milhões de desempregados. Vamos fazer o Brasil funcionar de novo”, afirmou Carvalho,  destacando a importância em manter a segurança e saúde da população. “Evidente, vamos tomar todos os cuidados sanitários possíveis para não pegar a doença. Lavar as mãos, isolar os idosos, isolar as pessoas que têm doenças de base, como doenças pulmonares, diabetes, enfisema, que podem se prejudicar”.

“(..) Mas os demais, pessoal. Vamos trabalhar porque, senão, a crise vai ter os mortos do coronavírus e os mortos do colapso financeiro. Nós vamos acabar com o Brasil. Esse é o risco que nós estamos correndo”, advertiu.

Comments

0 comments

Etiquetas
Mostrar mais

Milena Godoy

Escreveu para sites como Yahoo e Dona Giraffa e atua em plataformas com produção de conteúdo. É formada em medicina veterinária, mas trabalha exclusivamente com redação desde 2013.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar