Como tratar uma pele danificada pelo sol e voltar a ter uma pele saudável?

Todo verão é a mesma história, prometemos que dessa vez vamos cuidar bem da pele, que não vamos ficar por horas e horas embaixo de um sol escaldante, mas a hora de pegar um bronze chega e o mesmo evento se repete: pele vermelha, sensação de queimação, desconforto, nariz e ombros descascando.

O sol é extremamente prejudicial para a saúde da pele quando tomado em quantidades desmedidas e em horários incorretos. As consequências podem levar anos para desaparecer ou chegam a se transformar em um problema verdadeiramente nocivo para a saúde, como nos casos de câncer de pele.

Lição de moral dada, sabemos que tem vezes que nos excedemos sem perceber, então separamos algumas dicas de como tratar uma pele danificada pelo sol e devolver a saúde para ela.

Vamos por partes! Estrago feito, a necessidade imediata é diminuir a sensação de queimação, certo? Pouca coisa é mais incômoda do que tentar dormir com a impressão de que a pele está latejando ou tentar colocar uma roupa e chegar a sentir a pressão do tecido, tamanha a ardência.

Uma compressa gelada de 15 minutos na área afetada alivia a dor e pode ser seguida por um hidratante em gel de aloe vera para prolongar o conforto. Aos adeptos da “vibe” mais natural ainda é indicada a compressa com purê de batatas cruas. Pode soar estranho, mas a batata possui componentes que ajudam no processo de cicatrização, além de colaborar para manter a temperatura estável por mais tempo do que numa compressa feita com água.

Alivio proporcionado, agora é hora de começar a compensar os danos feitos pelo sol para voltar a ter uma pele saudável. O banho gelado por si só já serve para repouso da pele, adicionar óleos essenciais de cravo, lavanda e menta ao se ensaboar ajuda a regenerar o tecido danificado e neutraliza o processo inflamatório.

Após o período de maior ardência pode se estabelecer uma rotina com esfoliantes, preferencialmente os especiais para peles sensíveis. A esfoliação deve ser feita semanalmente, no máximo duas vezes por semana e em dias espaçados. Serve para se livrar das células mortas prejudicadas e permite que o tecido se renove.

A pele já estar danificada não é motivo para abandonar o protetor solar, pelo contrário! A atenção com o filtro solar deve ser redobrada. É preciso retocar sempre depois das horas indicadas na embalagem do produto, de entrar em contato com a água ou de transpirar em excesso.

Cremes hidratantes antioxidantes, como o Lift Gold, são indicados e devem ser aplicados regularmente depois do banho e pelo menos mais duas vezes ao longo do dia para garantir a hidratação e regeneração da pele.

Os antioxidantes também entram em ação pelos alimentos. Frutas como abacaxi, laranja, melancia e alimentos como a cenoura e a aveia são ricos no componente e, casados com muita água, promovem a reestruturação que a pele precisa.

Hidratação é a palavra-chave para voltar a ter uma pele saudável depois de danificada pelo sol! Seguindo todos os passos recomendados, mantendo uma dieta balanceada e uma rotina de exercícios ativa o ressecamento e os danos vão desaparecendo. Entretanto, a prevenção é sempre melhor do que a reparação. Pegar sol apenas antes das 10h e depois das 16h e mesmo nestes horários manter o uso do protetor solar podem te poupar de muita dor e de vários danos.